sexta-feira, 25 de março de 2011

Fresco de Luciano dos Santos na Escola Secundária de Sebastião da Gama

No átrio de entrada da Escola Secundária de Sebastião da Gama existe um fresco do Pintor Luciano dos Santos que foi aluno e professor nesta escola.

Aqui encontra-se um link para uma foto que fiz desse fresco:

http://farm3.static.flickr.com/2511/4153609419_5349195d1c_o.jpg

Uma das coisas curiosas deste fresco é que o pintor se retratou a si mesmo nele. A cara do pescador que se encontra no centro desta pintura é a do próprio pintor.

Comparemos o pormenor do quadro, com a cara do pescador, com um auto-retrato a óleo de Luciano dos Santos, as semelhanças são notórias.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Fotos da Manifestação de 30 de Maio

Aqui ficam algumas fotos da Manifestação de 30 de Maio de 2009.

39

21

54

79

93

Ver todas as fotos na galeria do flickr: http://www.flickr.com/photos/39048403@N05/

Ver todas as fotos em SlideShow: http://www.flickr.com/photos/39048403@N05/sets/72157619105329035/show/

quarta-feira, 13 de maio de 2009

As nossas colegas na SIC

Ana Dominguez, Ana Paula Reizinho e Eduarda Vaz na Sic. Falaram e falaram muito bem.

Medina Carreira - sobre estes políticos

Entrevista CM/RCP

Carta Aberta à Ministra - Santana Castilho

santanacastilhoadeus1
santanacastilhoadeus2
santanacastilhoadeus1

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Isto é uma Fantochada - Medina Carreira

Façamos de Conta

Está bem, façamos de conta

Façamos de conta que nada aconteceu no Freeport. Que não houve
invulgaridades no processo de licenciamento e que despachos
ministeriais a três dias do fim de um governo são coisa normal. Que
não houve tios e primos a falar para sobrinhas e sobrinhos e a referir
montantes de milhões (contos, libras, euros?). Façamos de conta que a
Universidade que licenciou José Sócrates não está fechada no meio de
um caso de polícia com arguidos e tudo.
Façamos de conta que José Sócrates sabe mesmo falar Inglês. Façamos de
conta que é de aceitar a tese do professor Freitas do Amaral de que,
pelo que sabe, no Freeport está tudo bem e é em termos quid juris
irrepreensível. Façamos de conta que aceitamos o mestrado em Gestão
com que na mesma entrevista Freitas do Amaral distinguiu o
primeiro-ministro e façamos de conta que não é absurdo colocá-lo numa
das "melhores posições no Mundo" para enfrentar a crise devido aos
prodígios académicos que Freitas do Amaral lhe reconheceu. Façamos de
conta que, como o afirma o professor Correia de Campos, tudo isto não
passa de uma invenção dos média. Façamos de conta que o "Magalhães" é
a sério e que nunca houve alunos/figurantes contratados para encenar
acções de propaganda do Governo sobre a educação. Façamos de conta que
a OCDE se pronunciou sobre a educação em Portugal considerando-a do
melhor que há no Mundo. Façamos de conta que Jorge Coelho nunca disse
que "quem se mete com o PS leva". Façamos de conta que Augusto Santos
Silva nunca disse que do que gostava mesmo era de "malhar na Direita"
(acho que Klaus Barbie disse o mesmo da Esquerda). Façamos de conta
que o director do Sol não declarou que teve pressões e ameaças de
represálias económicas se publicasse reportagens sobre o Freeport.
Façamos de conta que o ministro da Presidência Pedro Silva Pereira não
me telefonou a tentar saber por "onde é que eu ia começar" a
entrevista que lhe fiz sobre o Freeport e não me voltou a telefonar
pouco antes da entrevista a dizer que queria ser tratado por ministro
e sem confianças de natureza pessoal. Façamos de conta que Edmundo
Pedro não está preocupado com a "falta de liberdade". E Manuel Alegre
também. Façamos de conta que não é infinitamente ridículo e perverso
comparar o Caso Freeport ao Caso Dreyfus. Façamos de conta que não
aconteceu nada com o professor Charrua e que não houve indagações da
Polícia antes de manifestações legais de professores. Façamos de conta
que é normal a sequência de entrevistas do Ministério Público e são
normais e de boa prática democrática as declarações do
procurador-geral da República. Façamos de conta que não há SIS.
Façamos de conta que o presidente da República não chamou o PGR sobre
o Freeport e quando disse que isto era assunto de Estado não queria
dizer nada disso. Façamos de conta que esta democracia está a
funcionar e votemos. Votemos, já que temos a valsa começada, e o nada
há-de acabar-se como todas as coisas. Votemos Chaves, Mugabe, Castro,
Eduardo dos Santos, Kabila ou o que quer que seja. Votemos por
unanimidade porque de facto não interessa. A continuar assim, é só a
fazer de conta que votamos.
Mário Crespo, JN

Polaroid depois da Polaroid

A polaroid parou a produção de filme instantâneo. Um jovem fotógrafo português inventou um processo de substituir este filme. Veja-se como se faz...

New Polaroid Method

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Perceptive Pixel

Com o dinheiro do congelamento e do afunilamento das carreiras dos professores e com o que poupa com as reformas antecipadas, o ME prepara-se para substituir os velhos quadras das nossas escolas por esta tecnologia de vanguarda. Estamos, por isso, a ser sugados (há quem diga espezinhados) para bem da nação.

video

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Concentração frente ao Palácio de Belém

cartaz_24

Plenário de Professores de Setúbal e Palmela

Realizou-se hoje um plenário de Professores de Setúbal e Palmela.

Os 100 professores reunidos decidiram:

1. Saudar todos os colegas que têm resistido à chantagem, às ameaças e aos pazos, não entregando o documento dos objectivos individuais;

2. Encoraar também aqueles que, embora já os tenham entregue, desejem continuar a lutar pela dignificação do Ensino e da nossa profissão;

3. Intensificar as reuniões e tomadas de posições colectivas, escola a escola, nos próximos dias, até expirar o prazo estabelecido para entrega dos Objectivos Individuais dando assim início ao Simplex 2.

4. Apelar a que, onde ainda não terminou o prazo para a referida entrega, engrosse o número dos que se dispõem a juntar-se aos primeiros «resistentes», no sentido de garantir que dezenas de milhares de professores apoiarão desta forma corajosa a nossa luta comum;

5. Apoiar todas as iniciativas locais e nacionais que visem reforçar o nosso combate, nomeadamente a Concentração de Professores de dia 24 de Janeiro, frente ao Palácio de Belém, organizada por Movimentos de Professores;

6. Propor a organização de uma concentração de apoio aos PCE, no dia 7 de Fevereiro, junto ao local do encontro;

7. Apoiar a realização de uma Marcha Nacional pela Educação de Qualidade, aberta a toda a sociedade, anunciada pelo porta-voz da Plataforma Sindical, ontem, dia da greve. Sugere-se que essa 3.a Marcha se realize num sábado de Março próximo, para consolidar a nossa unidade e solidariedade.


123456

Greve dos professores em «Imagens que estão a marcar o dia» no Expresso

Ver o SlideShow:

Greve de 19 de Janeiro - Notícia da SIC

Na Esc. Sec. Seb. da Gama a adesão à greve foi de 75%

Na minha escola 81,3% dos professores fizeram greve no dia 19, mas houve escolas em Setúbal apenas com um professor a trabalhar. Não sei, portanto, onde foi o ME buscar os 40%.